Artigo #06 - PDCA - Gestão de Negócios


PDCA é um método de gerenciamento de negócios usado para garantir a melhoria contínua de processos, produtos e serviços; o método é composto por quatro passos sequenciais e interdependentes.


O PDCA pode ser utilizado numa abordagem maior como num desenvolvimento de um planejamento estratégico, como também pode ser utilizado numa abordagem menor como no desenvolvimento de uma atividade pequena, média ou grande, simplesmente.


O primeiro passo é o “P” que vem de “Plan”, palavra em inglês que significa Planejar; o segundo passo é o “D” que vem do “Do” que significa Fazer ou Executar; o terceiro passo é o “C” que vem do “Check” que significa Monitorar; e o quarto e último passo do ciclo PDCA é o “A” que vem do “Act” que significa Agir; o Agir possui dois caminhos: um deles é identificar as boas práticas para reconhece-las e replicá-las, o outro é o identificar os desvios ocorridos para corrigi-los.


P O “P”, o Planejar é o passo mais importante de todos, é no “P” que se deve investir mais tempo e atenção, porque é nele que tudo se define; isto é, tudo o que será feito nos demais passos é definido no “P”, é o passo que deve ser realizado da forma mais antecipada possível, sem qualquer tipo de pressão do dia a dia.

O Planejar significa: (1) Analisar o cenário utilizando-se de dados; (2) transformar dados em indicadores; e através dos indicadores (3) extrair informações relevantes do negócio, do produto ou serviço em questão; (4) Após analisar as informações, (5) definir prioridades e metas; (6) Em seguida, definir “o que fazer” (ações) para atingir as prioridades e metas; (7) em paralelo, definir “quem fará cada ação” (dono da ação); (8) também definir “quando deverá ser finalizada cada ação” (prazos); (9) e por último (que muitos não fazem) é definir o que deverá de monitorado, quem e quando.


[if gte vml 1]><v:shape id="Imagem_x0020_3" o:spid="_x0000_i1026" type="#_x0000_t75" alt="Descrição: http://www.guzoconsultoria.com.br/wp-content/uploads/2012/11/234.jpg" style='width:78pt;height:90pt;visibility:visible' o:button="t"> <v:imagedata src="file:///C:\Users\Alisson\AppData\Local\Temp\msohtmlclip1\01\clip_image002.jpg" o:title="234"></v:imagedata> </v:shape><![endif][if !vml][endif]D Após o “P”, se inicia o “D”; é o fazer, é o executar as ações de acordo com o que foi planejado no “P”, simplesmente.


[if gte vml 1]><v:shape id="Imagem_x0020_2" o:spid="_x0000_i1027" type="#_x0000_t75" alt="Descrição: http://www.guzoconsultoria.com.br/wp-content/uploads/2012/11/241.jpg" style='width:81.75pt;height:92.25pt;visibility:visible' o:button="t"> <v:imagedata src="file:///C:\Users\Alisson\AppData\Local\Temp\msohtmlclip1\01\clip_image003.jpg" o:title="241"></v:imagedata> </v:shape><![endif][if !vml][endif]C Durante o “D”, sistematicamente deve-se fazer o “C”, é o verificar ou monitorar se as ações estão sendo executadas exatamente de acordo com o que foi planejado no “P”; isto é, se as ações estão atendendo as prioridades, os objetivos e metas, de acordo com o que foi planejado.


[if gte vml 1]><v:shape id="Imagem_x0020_1" o:spid="_x0000_i1028" type="#_x0000_t75" alt="Descrição: http://www.guzoconsultoria.com.br/wp-content/uploads/2012/11/251.jpg" style='width:86.25pt;height:95.25pt;visibility:visible' o:button="t"> <v:imagedata src="file:///C:\Users\Alisson\AppData\Local\Temp\msohtmlclip1\01\clip_image004.jpg" o:title="251"></v:imagedata> </v:shape><![endif][if !vml][endif]A Por ultimo, no ciclo do PDC vem o “A”; durante o “C”, (1) Identificar as boas práticas – e reconhecer os autores, e ainda replicá-las onde possível na organização; ainda no "C" (2) identificar os desvios se existirem – e corrigir as ações, ou às vezes corrigir até o “P”.



Observações importantes sobre o P e D:

Poucos gestores e poucas organizações fazem o “P” na hora certa e da forma correta; É comum deixar de fazer o “P” e ir direto para o “D”, muitos preferem realizar o “D” (fazer) diretamente sem antes desenvolver o “P”; ou ainda fazem o "P" simultaneamente ao “D” – daí é o início da grande bagunça organizacional. Imagine todos fazendo as ações de acordo com a cabeça de cada um, sem uma definição de prioridades e metas; sem definir o “o que fazer”, “quem deverá fazer” e “quando deverá ser feito” – é isso que acontece na maioria das organizações, simplesmente.


Jorge Guzo

#pdca #artigo #gestão #negócios

Destaques
Recentes
Arquivo
Tags
Nenhum tag.
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
Desenvolvido por